Espaço Publicitário

quarta-feira, 29 de junho de 2016

“Manhê”, quero voltar a ser criança!


Quantas vezes você já se questionou por que teve que crescer e se tornar adulto, ter responsabilidades, obrigações, afazeres, entre outras perguntas. Tem dias que chegamos no limite, achando que o mundo está contra nós e que os problemas prevalecem às coisas boas de cada momento.
Bem, estas são perguntas que passam pela minha cabeça quase todos os dias. Obrigações com a casa, arrumar, limpar, fazer comida, ter que ir trabalhar para ter dinheiro, comida, roupas e entre outras coisas.
Nesses dias eu penso que cansei de viver como uma pessoa adulta e madura. Gostaria de voltar a ser criança, uma menina de seis anos que brincava de fazer bolos de terra e os experimentava. Gostaria de fazer cara de choro e correr para os braços de minha mãe (essa parte ainda faço).  
De repente, minha consciência vem de mansinho e fala, temos que dar um jeito, precisamos ver o lado bom da vida, o que podemos tirar proveito de cada momento? Conhecimento, experiências, ensinamentos...
Tornar mais simples as tarefas diárias, as obrigações, a quantidade de informação que registra, a sua casa e muitas outras coisas que preenchem a sua vida, implicará em uma redução significativa no nível de stress.
Continuo com os meus pensamentos - Vou fazer mais, mas mais o que?
Pensar positivo, ver a vida por outro ângulo, talvez o da possibilidade e oportunidade, prosperar, desejar e fazer o bem!
Procuro ter e manter uma atitude de agradecimento às coisas boas da vida. Penso de forma positiva, tentando deixar de lado as negativas. A cada dia que passa, aprendo a reconhecer e a agradecer a vida que tenho e as pessoas que estão ao meu lado. Uma atitude positiva na vida é a melhor solução para ter alegria e felicidade.
Buscar um pouco do meu lado criança, voltar a ser criança faz bem para alma, corpo e mente. Uma das coisas que mais gosto de fazer é brincar! Brincar sozinha com meus pensamentos, com meus filhos, marido e familiares, com meus passarinhos, com os cachorros da minha mãe.
Antes de ter filhos, eu e meu marido compramos vários jogos para nós dois jogarmos, dentre eles o Jogo da Vida e o UNO. Agora com filhos nossas brincadeiras são focadas nos meninos e continuamos a brincar muito.


E você o que faz para buscar um pouco do lado de ser criança?

Receita Poncho Tear Quadrado


Material:
Tear quadrado 20x20cm
Agulha para tear quadrado
Agulha de crochê
Lã (para um poncho com lã dupla, 3 a 4 novelos de cada) ou linha

Execução:
Fazer 16 quadrados

Montagem:
Para unir os quadrados, usar agulha de crochê, fazendo as correntinhas, pegando uma argola de um quadrado e passando por dentro da argola do segundo quadrado e assim por diante. Pode colocar franjas, ou não, fica a sua escolha. Se for finalizar sem franjas, fazer um arremate em crochê, a correntinha.

(Imagens retiradas da internet)
















































Espero que tenham gostado!

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Brincando com Expressões Faciais


Para trabalhar com os sentimentos na educação infantil, envolvendo a criança em um jogo de percepção facial. O objetivo é representar as características existentes nas expressões faciais, as quais podem ser representadas por posicionamento de sobrancelhas, bocas e olhos. Estes movimentos e posicionamentos são utilizados para demonstrar emoções importantes e necessárias, correspondentes a nossos estados de ânimos e emoções de uma forma geral.

O objetivo da brincadeira é apresentar diferentes formatos de olhos e bocas móveis às crianças, associados a uma expressão facial (tema), para que elas coloquem no rosto, desenvolvendo a percepção espacial e o reconhecimento dos sentimentos, conforme demonstrado no vídeo.


Moldes



Gostou compartilhe!


quarta-feira, 22 de junho de 2016

Doguinho sem Segredo

Ingredientes:

1 kg de farinha de trigo
1 xícara (chá) de óleo
1 ovo
400 ml de água
1 colher (chá) de sal
4 colheres (sopa) de açúcar
15 g de fermento biológico seco
1 gema para pincelar
10 Salsichas ou vinas

Modo de preparo:
Em uma vasilha de plástico, coloque os ingredientes secos: farinha, sal, açúcar, fermento. Misture tudo com uma colher, abra um buraco no meio.
Acrescente no meio da vasilha, o óleo, o ovo e a água. 
Comece a amassar com as mãos, até ficar uma massa uniforme e que não grude mais na mão. Cubra a vasilha com um pano de prato e aguarde cerca de uma hora. 

Abra a massa com a ajuda de rolo ou no cilindro.

Lave a salsicha na água quente, em seguida seque com guardanapo. Corte a vina no tamanho desejado e corte a massa.


Enrole da maneira desejada, fazendo com que a massa cubra a salsicha. 
Coloque em uma forma untada com óleo e pincele os doguinhos com a gema.


Coloque para assar em fogo médio, aproximadamente por uma hora. 


Bom Apetite!

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Contação de História na Escola Alternativa


Eu, Anielle, e minha amiga Josiane, tivemos o prazer de conhecer e interagir com crianças e adultos da Escola Alternativa, localizada na Rua Vieira dos Santos, 45, Centro Cívico, Curitiba-PR. 

A Escola Alternativa atualmente atende estudantes com Transtornos Globais de Desenvolvimento, que segundo o MEC define-se por: “aqueles que apresentam alterações das interações sociais e recíprocas na comunicação, um repertório de interesses e atividades restrito, estereotipado e repetitivo, que dificultam o acompanhamento das atividades curriculares.” (MEC/2008).

Os alunos da Escola Alternativa são pessoas especias, que merecem todo o respeito, cuidado e atenção da sociedade. São humanos como nós, com sentimentos, pensamentos e sonhos. 

Agradecimento especial à diretora Juliana e toda Escola Alternativa.



Você pode contribuir com a escola, clique aqui para mais informações.

Site da Escola Alternativa

Curta a página do Facebook



segunda-feira, 13 de junho de 2016

Farofa de Pinhão


Ingredientes:
1 kg de pinhão cozido e triturado
200 g de bacon
1 salame de porco fresco
1 colher (sopa) de óleo
Sal a gosto

Modo de preparo:

Aqueça o óleo em uma panela de ferro, coloque o bacon picado, após adicione o salame picado e refogue até dourar. Acrescente o pinhão e mexa mais alguns minutos, até o pinhão ficar semi crocante. Adicione o sal se necessário, mas experimente antes, pois o bacon e salame normalmente são salgados.


Bom apetite!



domingo, 12 de junho de 2016

Bolo de Farofa da Rose

Em um dia de confraternização na faculdade, tive o prazer de comer um bolo de farofa muito gostoso.
Receita partilhada pela amiga Rose.

BOLO DE FAROFA 

INGREDIENTES

Farofa:
3 xícaras (chá) de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 ovo
1/2 xícara (chá) de açúcar
100 g de manteiga ou margarina

Creme:
1 lata de leite condensado
A mesma medida de leite com uma colher de sopa de trigo
1 colher (sopa) de manteiga ou margarina
2 gemas
1 lata de creme de leite

MODO DE PREPARO

Farofa:
Peneire a farinha, o fermento e o açúcar, acrescente o ovo e a manteiga, misturando bem para formar a farofa.

Creme:
Cozinhe em fogo brando, o leite condensado, a farinha dissolvida no leite e a manteiga, mexendo até engrossar. Reserve.
Quando o creme estiver frio, acrescente duas gemas e o creme de leite sem soro.
Coe este creme antes de colocá-lo como camada no bolo.

MODO DE MONTAR

Em uma forma untada, coloque uma camada de farofa, o creme, depois a farofa sendo a última camada.

Coloque para assar em fogo médio, até ficar dourado. 


Bom apetite!

quinta-feira, 9 de junho de 2016

Letras em Feltro sem Costura

Aprenda a fazer letras em feltro sem costura, usando cola quente.



Utilize o word para escolher uma fonte para sua arte.
No nome Cecilia, a fonte utilizada é Ravie, tamanho 300. Mas escolha a fonte e o tamanho que lhe agradam.

Imprima e recorte para utilizar como molde.
Corte o feltro, duas vezes cada letra.


Os apliques utilizados são estes da foto:

Na internet vocês encontram muitos outros desenhos que podem ser utilizados.


Para saber mais e ver o passo a passo, acesse o vídeo.




Clique aqui e Inscreva-se no canal do YouTube.

Clique aqui e curta a página no facebook.

Se gostou, compartilhe!

terça-feira, 7 de junho de 2016

Bolo Chocolate Meio Amargo

Para aquelas pessoas que gostam de um bolo fofo e com gostinho de chocolate meio amargo.

Ingredientes

4 ovos
2 xícaras (chá) de açúcar
1 xícara (chá) de leite
2 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 xícaras (chá) de chocolate em pó
1/2 xícaras (chá) de cacau em pó
1 colher (sopa) de fermento em pó químico
Margarina e chocolate em pó para untar.

Modo de preparo

Na batedeira, bata os ovos e o açúcar. Acrescente leite, farinha, chocolate e cacau em pó, batendo. Junte o fermento e misture. Despeje em uma forma de 22 cm de diâmetro untada. Leve ao forno médio, preaquecido, por 30 minutos.

Cobertura
100 g de chocolate para derreter
1/2 caixa de creme de leite

Derreta o chocolate e acrescente o creme de leite, misture até ficar um creme homogêneo.

Você ainda pode personalizar seu bolo acrescentando chocolate granulado e estrelinhas de açúcar, conforme fotos abaixo.

Forma untada com margarina e chocolate em pó.

Massa crua com algumas estrelinhas de açúcar.

Massa pronta.

Cobertura.

Bolo Meio Amargo pronto.
  

Massa fofinha, com as estrelinhas de açúcar como surpresa!
Bom apetite!

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Molde Dedoches em Feltro


Molde dos dedoches da história dos Três Porquinhos.
Para assistir o vídeo do passo a passo dos dedoches em feltro clique aqui.


História dos Três Porquinhos

Vamos contar uma história? 

As fábulas são pequenas histórias em que os personagens são animais e apresentam situações que nos passam alguma lição ou ensinamento.
Os Três Porquinhos é uma fábula clássica, cujos personagens são exclusivamente animais. As primeiras edições do conto datam do século XVIII, porém, imagina-se que a história seja muito mais antiga. 
O conto foi divulgado por Joseph Jacobs, escritor nascido em Sydney, Austrália, em 1853. Morou nos Estados Unidos e Inglaterra. Estudou e publicou contos do folclore inglês durante sua permanência naquele país, sendo mais conhecido por sua grande contribuição para a literatura infantil. Entre seus livros estão: "A História dos Três. Porquinhos" (um dos mais populares), "Contos de Fadas Celtas", "Contos de Fadas Indianos", "Fábulas do Esopo", "Contos de Fadas Ingleses" e outros.
A história dos Três Porquinhos já era conhecida na Inglaterra e Jacobs, como folclorista, resgatou contos tradicionais e transformou em livros. O sucesso para Jacobs foi a utilização de uma linguagem clara e feita para a literatura infantil.

Para assistir o vídeo do passo a passo dos dedoches em feltro clique aqui.
 

 História: Os Três Porquinhos


Era uma vez três porquinhos chamados: Cícero, Heitor e Prático.
Um dia eles resolveram deixar a casa de sua mãe e foram construir suas próprias casas na floresta.
Prático disse que faria sua casa de tijolos, os irmãos riram e disseram que palha e madeira eram mais simples e rápidas de construir.
Cícero cantava e fazia sua casa depressa:
-Com palha eu faço a casa para não me esforçar, na minha casinha eu toco a flautinha eu gosto é de brincar.
Heitor enquanto fazia sua casinha cantava para logo ir dançar:
-De vara é minha casa é onde vou morar, mas não me mofino quando eu toco violino, pois eu gosto de dançar.
Enquanto Prático trabalhava muito:
-Eu faço a minha casa com pedra e com tijolo, para trabalhar não sei dançar, pois não sou nenhum tolo.
Uma noite, veio um lobo bateu na casa de palha e queria entrar.
- Abra a porta, quero entrar! – gritou o lobo.
- Não abro! – respondeu o porquinho apavorado que não abriu a porta.
 lobo ameaçou:
-Eu mando e não peço, eu gosto de mandar. Se não me obedecem, eu posso me zangar. E sopro e bufo, e ponho tudo no ar!
Então o lobo estufou o peito e soprou forte. A casa voou pelos ares, o porquinho correu para a casa do irmão.
O lobo chegou gritou, mas ninguém abriu a porta. Estufou novamente o peito e soprou e tudo voou, os irmãos correram para a casa de Prático, construída de tijolos.
O lobo fez o mesmo, estufou o peito, porém nada aconteceu e a casa continuava firme.
Como o porquinho Prático era esperto, deixou um caldeirão na lareira. O lobo subiu pela chaminé e caiu dentro do caldeirão com água fervendo e fugiu da casa.
Assim, os três porquinhos viveram felizes na casa de tijolos, cantando e dançando alegremente.
-Quem tem medo do lobo mau, lobo mau, lobo mau...